Ignorar Comandos do Friso
Saltar para o conteúdo principal

Portugal é o primeiro país com as Escolas de Turismo integradas na nova rede de educação da OMT

Formação

25.05.2018

​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​Portugal assinou esta quinta-feira um memorando de entendimento com a Organização Mundial do Turismo (OMT) em que ambas as partes se comprometem a trabalhar para que as Escolas do Turismo de Portugal passem a integrar a rede de “Centros Internacionais em colaboração com a Academia da OMT”.

O memorando foi assinado à margem da 108.ª Sessão do Conselho Executivo da OMT, que está a decorrer em San Sebastián (Espanha), pela Secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, pelo Secretário-Geral da OMT, Zurab Pololikashvili, e pelo Presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo.

Ao abrigo deste memorando, a OMT e as Escolas do Turismo de Portugal vão trabalhar em conjunto em áreas como programas de formação e educação em turismo, organização de cursos e atividades relacionadas com formação de formadores, projetos conjuntos de investigação turística e na colocação de técnicos e disponibilização de estágios. 

A educação é uma das prioridades do novo Secretário-Geral da OMT, a par da inovação, transformação digital e a criação de emprego. “O Memorando que assinamos hoje abre uma nova etapa na colaboração entre a OMT e Portugal para benefício de todo o setor”, disse Zurab Pololikashvili.

Portugal é o primeiro país a assinar um acordo deste tipo com a OMT.

Este é mais um capítulo do reconhecimento que a OMT tem vindo a fazer do trabalho ímpar que o Turismo de Portugal realiza ao nível da formação e inovação. 

Recentemente, o projeto formativo das Escolas do Turismo de Portugal, denominado Tourism Training Talent, foi distinguido com o prémio OMT de inovação em políticas públicas pelo seu enfoque no talento das pessoas, no desenvolvimento de soft skills e na internacionalização dos profissionais do turismo, como base de sucesso do setor em Portugal. 

Incorporando disciplinas e métodos de aprendizagem em artes performativas, no digital, em gestão e comunicação, adequados aos novos perfis de turistas, às novas tendências e como resposta direta à evolução do setor, este programa visa o aumento das competências dos alunos e profissionais, adaptando a sua formação à realidade do mercado.

Este acordo reconhece também a excelência dos programas curriculares das escolas do Turismo de Portugal, cuja taxa de empregabilidade subiu para 90%, de acordo com o Estudo de Inserção Profissional relativo a 2017. Na edição anterior a taxa era de 88%.

Através da sua rede de 12 escolas, o TP forma mais de 3.000 alunos por ano, sendo a Formação um dos pilares da atuação do Turismo de Portugal que contribui, assim, para a competitividade e qualidade do serviço prestado pelas empresas e agentes do setor.

A Secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, sublinha que este memorando de entendimento é “o reconhecimento de Portugal como exemplo mundial de referência no turismo e da qualidade da formação em Turismo em Portugal”.

Para o presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, “se queremos mais e melhor turismo, a aposta na Formação deve ser prioritária para todos os agentes do setor, públicos e privados, pois são as Pessoas e o seu Talento que credibilizam esta indústria. Partilharmos objetivos e modos de atuação com a Organização Mundial do Turismo é, para nós, uma motivação para continuarmos a fazer um bom trabalho e executarmos, com êxito, a Estratégia Turismo 2027”.



  • Memorando
  • Educação
  • Formação
  • Escolas
  • Investigação
  • Organização Mundial do Turismo
  • Escolas Turismo de Portugal
  • social network icon image
  • social network icon image
  • social network icon image
  • social network icon image
  • social network icon image